Laços invisíveis interligam nossas relações com o mundo. Laços que não se podem ver e tampouco com facilidade romper. São formados muitas vezes sem nos darmos conta. Pessoas que passam por nós e diligentemente tecem esses laços de forma incalculada e quando percebemos, eles simplesmente estão ali, completamente marcados. Elos intransponíveis que moldam nosso caráter, nosso ponto de vista sobre o cosmo. Pessoas que nos deixam marcas de diversas tonalidades e originam esses laços tão heterogêneos, tão únicos.

Poucos são os que passam por nós e modificam nossa vida, a maioria passa sem deixar marcas profundas. No entanto, esses poucos constroem as pontas iniciais desses laços, porém esses poucos que vão sendo entretecidos continuamente ao longo da vida. Uma vez formados eles estarão sempre lá e não há quem mude isso. São os que nos movem o que nos fazem ser. Vínculos intangíveis que movem o mundo e fazem parte da nossa história, permanecem na memória, mas são os elos de nosso coração, não nos deixam desmoronar e permitem que possamos dar alguns passos saindo do chão, por breves momentos flutuar sem perder a razão. Elos invisíveis que despertam dentro de nós a imensidão do ser.

Letícia Moreira
Últimos posts por Letícia Moreira (exibir todos)