Caroline Domingos

12 Artigos 0 Comentário
É jornalista, estudante de Letras, pesquisadora no Acervo Literário Josué Guimarães.
A história, contada sob o ponto de vista feminino, ajuda a compreender nosso passado, tão recente e obscuro
Caríssimo Chaplin, após desidratar chorando em Luzes da Ribalta pela milésima vez, ter suspirado perdidamente com Luzes da Cidade e perceber que dentre todos seus personagens somos metade vagabundos e outra metade Monsieur Verdoux, resolvi lhe agradecer por ter ensinado o valor de um belo pontapé.