Guilherme Espir

120 Artigos 0 Comentário
Publicitário em formação, zappamaníaco e escritor de fundo de quintal fissurado em música tal qual um viciado à espera da próxima dose, neste caso aguardando em abstinência para o próximo disco.
O improviso diz muito sobre a concepção de um artista. A urgência das notas que surgem no calor de uma jam, a liberdade de poder experimentar... Todas as peculiaridades que formam um conceito sonoro acabam se transformando...
Mais uma noite de Rap Jazz. Um pouco de beat no slap e algumas harmonas pra acompanhar o proceder do flow.
O que vocês vão ler a seguir é um relato diário do que mais me chamou a atenção durante o Psicodália em 2019, musicalmente falando. Dê play em algum artista que participou dessa festa e chega mais!
Uma das bandas mais importantes da história da música brasileira, os cariocas da Azymuth desbravam o groove numa carreira de mais de 40 anos.
Apesar de instrumental, "Rasif" é a voz de Amaro Freitas e nós conseguimos bater um papo com o músico. Confira a entrevista.
Ao tocar em diversos projetos diferentes entre si, Kiko Dinucci mostra a necessidade de externar suas ideias nos mais variados formatos e estéticas possíveis.
O pianista pernambucano Amaro Freitas, sem dúvida alguma um dos grandes destaques do Jazz, não só no Brasil, mas no mundo todo, entrou no line up do Psicodália.
O som de Anelis Assumpção já rompeu a barreira do inclassificável faz tempo e agora nos resta apenas ver pra crer, por isso que o Psicodália escalou sua métrica globalizada para a edição 2019.
A banda chamou tanta atenção no Psicodália que o La Parola foi trocar uma ideia com os caras sobre a experiência de tocar no festival, além de vislumbrar projetos futuros para esse Jazz Funk Zappeano. Se liga!
O Psicodália é uma experiência e é pouco dizer que é só um festival, pois vai muito além. Selecionamos 30 momentos Dália 2018 para guardar neste registro. Confira!